Entregas Expresso 2 Horas (Lisboa) | 10H-20H

Entregas grátis em encomendas superiores a 60€

Entregas Expresso 2 Horas (Lisboa) | 10H-21H

O CBD NO TRATAMENTO DE ALZHEIMER

No mês destinado à sensibilização para a doença de Alzheimer, a ReLeaf sente-se na obrigação de alterar para as mais valias do CBD no tratamento desta doença silenciosa.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem cerca de 50 milhões de pessoas a sofrer de demência, e há quase 10 milhões de novos casos a cada ano no mundo. A doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que está ligada ao declínio cognitivo e à perda neuronal progressiva. É a forma mais comum de demência e costuma afetar idosos de 65 a 80 anos. Essa condição é causada por alguns fatores diferentes, incluindo a genética.

O CBD pode funcionar no tratamento do Alzheimer porque os endocanabinóides naturais do corpo humano, os canabinóides de origem vegetal, como o CBD, podem ativar alguns recetores e ajudar a diminuir o aparecimento dessas doenças neurológicas.

O uso do canabidiol (CBD) é mais seguro de usar e tem menos riscos e efeitos colaterais do que os medicamentos normalmente prescritos para a doença de Alzheimer. Embora venha da planta do cânhamo, o CBD não cria um efeito “high” ou qualquer forma de intoxicação causada pelo THC.

Nos últimos anos, médicos e cientistas exploraram o papel importante do Sistema Endocanabinoide (ECS) em doenças neurodegenerativas como o Alzheimer. E descobriram que o receptor CB1, um dos principais receptores endocanabinóides, é amplamente distribuído em várias áreas, como gânglios da base, hipocampo, córtex e cerebelo. Essas regiões estão ligadas à memória e à aprendizagem e podem ser afetadas nos estágios iniciais da doença de Alzheimer.

Os efeitos positivos do canabidiol na etiologia da Doença de Alzheimer foram comprovados, resultando na inibição de muitos processos envolvidos na fisiopatologia do Alzheimer, tais como diminuição da formação de emaranhados neurofibrilares. Concluindo assim, que o uso de canabinóides no tratamento da Doença de Alzheimer pode ser bastante promissor.

Muitos estudos mostraram que podem ser melhores resultados alcançados com o uso de THC e CBD Concentrado. No entanto, é aconselhável usar THC em pouca quantidade para evitar qualquer um dos efeitos psicoativos. Já o óleo de cânhamo de espectro total é a opção ideal para quem procura alívio dos sintomas sem quaisquer efeitos psicoativos.

Fonte: hemppedia.org

Mantém-te a par!

Subscreve à newsletter e recebe as novidades em 1ª mão.